Pular para o conteúdo principal

ESPIRITUALIDADE & AUTOCONHECIMENTO


Resultado de imagem para autoconhecimento e espiritualidade
O autoconhecimento tem por objetivo iluminar o despertar do Eu interior, se assim não for, é autoengano. A individuação conforme Jung desenvolve, busca o verdadeiro EU para que o mesmo seja manifesto na prática. “O processo psicológico da individuação está intimamente vinculado à assim chamada função transcendente…” (JUNG, Carl Gustav. Tipos psicológicos. Petrópolis: Vozes, 2009.) Assim para fazer o caminho da transcendência é preciso despertar, abandonar a materialidade e seguir para verticalidade a manifestar em essência, Deus. Mas é bom lembrar que as distrações nos mantêm adormecidos sem direção, nesse processo todo sentimento que se instala, uma vez sem seu devido foco, produz ações descoordenadas. Todo rito mais cheio de boa intenção conduz a uma prisão, de forma bem sutil diga-se de passagem. É bom entender que não é o rito que cura, ou liberta, mas a mente que se desperta para se reconectar ao creador. No despertar do EU interior é que o caminho do homem espiritual é realizado. Este homem é possível pelo novo nascimento segundo jesus, por iluminação da mensagem do Cristo ressurreto que antes da fundação do mundo. Todo este processo é possível por intermédio da FÈ, dom de Deus. “Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus...”. (Paulo aos irmãos de Éfeso - Efésios 2:8) 

No livro de João capitulo 8, nos versos 31,32 está o registro da fala de Jesus, em como fazer o caminho para transcender; “Jesus dizia, pois, aos judeus que criam nele: Se vós permanecerdes na minha palavra, verdadeiramente sereis meus discípulos; E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará...” (João 8:31,32) A verdade abre não só o entendimento, mas reconfigura o olhar a partir da nova consciência. Perceba em todos os encontros de Jesus, que o foco era a reconexão, é pelo perdão o véu caia, promovendo cura e entendimento. É na consciência que os processos se possibilitam, é na exposição diária ao evangelho que o subconsciente é alimentado, recondicionado e formatado para discernir o todo segundo Deus, pela lente a partir de Jesus. As crenças precisam ser pautadas coerentemente, o evangelho é segurança para andar com firme passos e não se deixar dominar pelas pulsões da matéria, que visa apenas o prazer, o hoje. A reconexão se faz possível por meio do filho no qual fez carne, para o bem de toda criação. A plenitude manifesta de Deus é revelada, mas é no conhecimento que ela pode ser entendida. Alguns por não terem instrução ou aqueles que são de tribos remotas, são alcançados pelas múltiplas formas da misericórdia do Eterno. Que dadiva temos em poder aprofundar nosso conhecimento para de forma pedagógica transmitir o evangelho para diversos públicos e culturas. Assim sendo em seu tempo foi reconhecido pelo colégio apostólico como rabino ou mestre com o preferir, e como mandava a tradições e o tempo então, se utilizou de parábolas para ensinar o Reino de Deus. O despertar espiritual daquele tempo, era esperado, mas na prática como nos dias de hoje não desejado, pois implicava em confronto e mudança de mente, e por consequência de vida.

A verdade revela as trevas e o engano, que sempre esteve presente, mas agora trazido a luz. A verdade, a saber o evangelho, ilumina o entendimento, dá sentido. Liberta da ilusão seja qual for a fonte. Na libertação somos calçados para um novo caminho, que com bom senso e boa consciência vamos sendo amadurecidos, acolhido e ensinados a estatura do varão perfeito. “E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores, Querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo; Até que todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a homem perfeito, à medida da estatura completa de Cristo...” (Efésios 4:11-13) Aqui Paulo ao especificar os ofícios para aqueles que deviam cuidar com zelo da organização a serviço do Reino, fala de como chegaremos a estatura do varão perfeito, logo o caminho é feito em companhia, não sozinho. A verdade tendo como base a mensagem, promove o autoconhecimento saudável, que uma vez sendo entendido produz autoconhecimento, que liberta da matéria, permitindo equilíbrio das pulsões. Nesse ponto a espiritualidade é crescente, de glória em glória, é consciente e entendida a cada passo. É racional, segundo o dom dado pelo Eterno Pai das luzes. Uma vida em amor segundo o evangelho, permite discernir a boa, perfeita e agradável vontade Deus. “Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus...” (Romanos 12:1,2) Paulo no ato de sua iluminação, compreende a essência do serviço em resposta a graça acolhedora e agora manifesta. A espiritualidade eleva, permitindo coerência em tudo enquanto vai decernindo. Sem misticismo, mas em clareza do olhar, da escrita, do serviço e da prática vivencial, em amor, compaixão, justiça e paz.

Todo SER em desenvolvimento é querido, amado e requisitado. Vede os registros de vida e obra de Jesus, diante dele havia uma grande multidão que os seguia. O desenvolvimento continuo nos possibilita nos fornece ferramentas valiosas para o desenvolvimento humano. E a graça decodificada e manifesta nos evangelhos nos permite aplicativos práticos para se desenvolver com saúde em todas as áreas. Sim! Lembrando que o autoconhecimento é um processo, que em novidade em novidade de vida, vai curando a visão descortinando na medida que caminhamos. A audição é restaurada para ser como deveria ser desde sempre, é conexão direta com o creador. Os passos são direcionados para andar segundo Jesus em serviço e amor. Todo processo de autoconhecimento aliado ao entendimento como base no evangelho desencadeia processos sem volta, a mente entra em estado de expansão, que uma vez iniciado transcende a matéria, nos eleva a vertical. Como Paulo bem disse; “sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis... (Rm 12,2) A experiência vem após a decisão, diante da terrível graça acolhedora. A transcendência fala da imersão da consciência no Cristo para um viver iluminado em Deus.

Somente quando a prática é em amor, é que Deus em nós é validado e reconhecido. Para que o homem natural seja conduzido à expansão, o estudo, a oração, e um tempo em tempo, para refletir se faz necessário. A mensagem são diretrizes para a iluminação, e parâmetros para uma vida com bases alicerçadas no amor. A mensagem quando discernida se manifesta no dia a dia com práticas assertivas para manifestação plena da vontade de Deus, para preservação da existência e transformação da consciência. Antes de terminar pense nessa questão, a consciência coletiva está programada desde os tempos antigos a uma vida segundo os desejos da matéria, a saber a pulsão. O conceito de pulsão foi utilizado por diferentes teorias da motivação, sendo a mais importante a de Sigmund Freud e a de Clark L. Hull. Assim o Espírito nos conduz ao equilíbrio, ao discernimento para vida, estamos livres da lei que condenava, agora somos guardados no amor do Pai revelado na cruz antes de ser o todo visível. É preciso entender que, as riquezas tem sido instrumentos de manipulação por explorar a ignorância e a cobiça, resultado em parte da necessidade humana. Assim termino essa breve reflexão, entendendo que somente um despertar pode nos tirar da ignorância e nos transporta para luz. Do entendimento vem a liberdade da consciência. Na liberdade está paz, a paz permite descansar na certeza que na luz, tudo é verdadeiro e puro. 

A espiritualidade e o autoconhecimento estão ligados intrinsecamente, uma coisa depende da outra, para que haja equilibro entre o intelectual e o espiritual. Segundo o apóstolo Paulo, estejamos guardados na boa fé e na boa consciência até o dia perfeito. Essa breve reflexão tem por objetivo despertar, renovar e certificar que nossas bases estão de fato rendido a Cristo. Que Deus em sua misericórdia nos guarde em nosso caminho até o dia do perfeito entendimento nele.

Cezar Camargo
Psicanalista Clínico, Teólogo, Palestrante, Coach Relacionamentos, Consultor T&D & Mentoria Pessoal. Sócio Proprietário na D’Camargo Consulting. 


Comentários

As mais acessadas

RITMO CIRCADIANO - O CICLO BIOLÓGICO DOS SERES VIVOS

ESPIRITUALIDADE TRANSCENDENTE

PSICANÁLISE & DH

AOS CASADOS A DEVIDA BENEVOLÊNCIA