TRANSCENDÊNCIA & CURA


Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus. (Romanos 12:1,2)
  
Tudo no evangelho é reconexão, acolhimento e cura, tanto Psíquica quanto Espiritual. A transcendência é o despertar da consciência, nesse processo tudo é alterado inclusive o olhar. Em romano capitulo 12, o apostolo Paulo aos irmãos de Roma expõe a questão da experiência em virtude da decisão, do despertar. A mensagem tem a ver com o Reino, o Reino é manifestação da graça de Deus tanto de forma organizada quanto nas múltiplas formas de ação. O amor de nos constrange a reconexão, a conectar pessoas tanto no plano horizontal quanto vertical. Na horizontalidade exercitamos a comunhão no partir do pão, e na vertical nossa espiritualidade é desenvolvida.

Transcender é um verbo transitivo e intransitivo que significa se elevar acima do vulgar, se superar, ir além de ou ultrapassar alguma coisa. A reconexão nos abriu o caminho direto ao pai, e por essa via nos tornamos coroa da criação, obra do creador. Na psicologia, transcender está relacionado com pensamentos e emoções, e é a capacidade do ser humano de transpor certas barreiras, se tornando superior a algumas circunstâncias, também pode ser visto como o ato de se diferenciar de outros indivíduos de forma positiva, atingindo um patamar superior em um determinado trabalho ou contexto. Na Filosofia, transcender é superar os limites do conhecimento e o que é transcendental está ligado à razão pura, que precede toda a experiência. A fé racional é possível após a experiência do encontro, como Paulo bem descreve no texto acima. Assim este conceito de transcendência remete para uma atividade cognitiva que consiste na transição do princípio do conhecimento para uma conclusão exterior, ou seja, a mente discerne, é reconfigurada e assim as práticas passam a manifestar Deus, ou seja o amor em múltiplas formas a partir do filtro eterno de compreensão, jesus, o Cristo. 

Na filosofia representa o antônimo de imanência. De acordo com a metafísica, a transcendência pressupõe a existência de realidade diferente em termos qualitativos e independente do mundo natural e da consciência humana. Segundo a filosofia existencial e a fenomenologia, a transcendência tem o papel de definir a estrutura da consciência, vendo a consciência como intencionalidade e abertura em relação ao mundo exterior, é nesse ponto que o evangelho reconfigura, para que a mente passe a discernir a mensagem Eterna, todo intenção mental precisa ser discernida e o parâmetro é o evangelho, a mensagem manifestada na mensagem e vivência de Jesus com seus discípulos. Ao experimentarmos a renovação do entendimento, o despertar da consciência, retornamos ao início, somos convertidos para desapegar da matéria, a matéria nos serve, ela jamais pode nos escravizar. A mensagem uma vez discernida muda nossos códigos da existência. Sim! A liberdade de Cristo nos torna leves, somos cheios de graça e consciência para entender que a evolução do Espírito nos conduz ao serviço e que tudo quanto temos e adquirimos vem de Deus para um bem maior, no Reino tudo nos redireciona para o serviço em amor, esse é propósito da transcendência. No encontro do constranger pelo Espírito nos rendemos, e na rendição nos tornamos um em Deus, nesse processo passamos a ter entendimento que, quanto mais nos conscientizarmos que estamos conectados, mais a plenitude em nós se instala, nesse ponto o corpo passa a desfrutar a total manifestação do amor, assim somos curados em todos os aspectos da nossa existência. 

A mensagem não tem haver com doutrinação, dogmas, tradições ou códigos convencionais, ela é transcendental em amor, tem sua base no desenvolver da consciência, ela não tem seu auge na teoria, mas na prática. Todo esse processo se desenrola na leitura, meditação e exposição diária ao evangelho. Na leitura encontramos de forma fragmentada a manifestação da vontade de Deus. Da mesma forma que o alimento é para o corpo, a mensagem é alimento e enriquecimento do espirito para conservação da boa fé e boa consciência, ela é cura, a começar pela restauração do entendimento, equilibrando todas funções psíquicas, permitindo saúde no corpo e nas relações. Que Deus nos preserve em amor, bom senso e coerência, lucidez até o dia perfeito.   

E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus. (Romanos 12: 2)

Cezar Camargo
Outono – Junho/2018

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

INFORMAÇÃO & CONSCIÊNCIA

RITMO CIRCADIANO - O CICLO BIOLÓGICO DOS SERES VIVOS