QUEM AMA, AMA

“Aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor” ( 1 João 4:8)

Quem ama se torna inofendível, pois em amando, não tem tempo para se ofender. Todavia um coração sem amor guarda mágoas, um coração magoado somatiza enfermidades e dores, mas ao encontrar-se com o amor, se renova. O ressentimento só tem espaço em corações desabitados pelo amor. O amor muda ambientes, o amor reconcilia, não deixa espaços para julgamentos, o amor justifica, redime, restaura cura. Um poder que nos permite ter esperança e sonhar. 

O discípulo segundo o evangelho em amor ama a todos sem fazer separação, pois este a Deus conhece não na sua totalidade, mas cresce em graça na medida em que vive. Nas situações corriqueiras as oportunidades são inúmeras para compreender e aprender no serviço o sentido do amor. O amor sempre encontra um jeito de fazer o bem, mesmo sem recurso algum. O bem se faz em tempo e fora de tempo, na dose certa. 

“O amor não faz mal ao próximo. De sorte que o cumprimento da lei é o amor”. 
(Romanos 13:10)

No serviço o bem é exemplificado em obras práticas, logo é impossível realizar mal ao próximo. Deus é amado quando servimos nosso semelhante em suas necessidades. A necessidade torna também nossa necessidade, assim compreendendo essência de Deus o amor, nos tornamos servidores uns dos outros e na medida em que evoluímos nosso entendimento também se aprofunda na percepção.  A lei se resume no bem que fazemos, quando o fazemos, amadurecemos. O amor ressignifica a existência, renovando nossa visão e sentidos.   

“Permaneça o amor fraternal”. (Hebreus 13:)

Neste sentido é aquele que demonstra afeição, caridade ou cordialidade, é um sentimento de carinho muito forte, de dedicação, de interesse pela figura do outro, gerando sentimentos positivos e construtivos, podendo até em certos momentos, levar o indivíduo a fazer grandes sacrifícios, que só seria capaz de fazer por ele mesmo. Este deve ser o espírito dos filhos de Deus, não por obrigação, mas por espontaneidade gerada pelo constranger da graça em nós.  Só nos resta uma coisa, nos encher de vida em tudo, AMAR e SERVIR.  Assim é o caminho do discípulo que agora anda segundo Deus em amor no chão da vida.   

Cezar Camargo 
Verão - Fevereiro/2016

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

EVANGELHO, TRANSCENDÊNCIA E CURA

RITMO CIRCADIANO - O CICLO BIOLÓGICO DOS SERES VIVOS

AOS CASADOS A DEVIDA BENEVOLÊNCIA