INSATISFAÇÃO - ESFORÇO PARA SER IMPECÁVEL


“Melhor é o pouco com o temor do Senhor, do que um grande tesouro onde há insatisfação”. (Provérbios 15:16) 

Buscar a perfeição pode tanto contribuir para o sucesso quanto pode levar a angustia. A forma como vivemos as experiências pode ser mais significativa que situações em si. Apesar de muito trabalho e sucesso constantemente a pessoa pode se sentir insatisfeita. Aquela impressão que não saiu como planejara exigência máxima de si mesmo. Este fato leva a criar uma expectativa além da conta, que pode levar ao fracasso e a reflexão autocritica. Mesmo quando tudo esta bem, a pessoa tem dificuldade de se sentir bem. Em geral as pessoas tendem a se desencorajar por não atender o padrão muito alto que às vezes é exigido. Quando há um grau alto de exigências, à possibilidade de cometer erros tendem a ser mais intensa, por isso é preciso cautela.

Os excessos de autocobrança na maioria pode produzir ineficiência, dificuldade em cumprir prazos, sobrecarregar o trabalho pode levar a resultados medíocres. A busca incansável pela perfeição, por resultados prejudica relacionamentos, saúde, a convivência social, tem sido associada por especialistas à anorexia, ao distúrbio compulsivo obsessivo, leva a ansiedade, a fobia social, ao alcoolismo, e por sua vez a depressão.

Muitos andam assim como o salmista: “Estou fraco e mui quebrantado; tenho rugido pela inquietação do meu coração”. (Salmos 38:8) Por isso vivem fracos, debilitados, desesperançados buscando nos ganhos alivio para alma. Porem a alma clama por alivio, pois as agitações internas produz males inimagináveis produzindo mau funcionamento ao corpo.      

A insatisfação é resultado de uma perfeição não alcançada. Em geral o perfeccionista te dificuldade em ajustar suas expectativas à realidade. Em um artigo de 1980 o psiquiatra David D. Burns entende que quando alguém busca desesperadamente atingir um resultado, um objetivo em geral toma por parâmetro um referencial alheio. Se assim for a qualidade vida pode se perder. Não podemos buscar se realizar tendo por espelho a vida de alguém, mas sim buscar se espelhar na imagem e semelhança do Creador. Nosso caminho é único, não somos copias. Ele em nós transforma nosso caráter para melhor se materializar através de nós.

Devemos buscar o nosso caminho e nele identificar nosso proposito. É uma busca constante, de aprendizados, encontro e desencontros, incertezas, certezas, choros, alegrias e sentimentos nunca antes sentidos. A historia do outro nos inspira, mas jamais motiva, a motivação vem da busca em chegar ao foco, ao destino traçado. Dizer que alguém nos motiva cria uma expectativa inocente, que não funciona na pratica. Motivação se adquiri quando se encontra um motivo para viver. E viver é maravilhoso quando a insatisfação se dissipa.

Insatisfação tem haver com ausência de paz, a falta desta gera um vazio impreenchível. As buscas desprovidas de bom senso para alivio leva há caminhos controversos. Alguns tentam preencher trabalhando, outros em relações diversas, outros nos jogos, outros nas drogas e onde achar que exista possibilidade. A busca por satisfação é canalizada em alguma coisa, que na maioria das vezes leva a lugar nenhum. 

Paulo deixa um bom conselho: “E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos pensamentos em Cristo Jesus”. (Filipenses 4:7) Possuídos desta paz o interior se pacifica, ser acalmado por esta se possibilita quando me encontro nele. Não se esqueça de é uma caminhada com Deus que se permite essa paz. Esta caminhada é de aprendizados, na medida em que eu o compreendo.

A satisfação é quando me encontro comigo mesmo e me aceito como sou, é quando respeito meus limites, é quando estou onde me faz bem, é quando amo e sou amado, é quando ando de cabeça erguida sem dever nada a não ser o amor. Descansar nos cuidados de Deus é melhor do que estar afortunado e não poder viver em paz. A verdadeira riqueza não consiste em dinheiro, é um meio para viabilizar muita coisa, mas não é tudo, está na simplicidade, ser simples é poder perceber a riqueza nas pequenas coisas, é valorizar o que realmente importa e estar onde quer estar.
 
Ainda é tempo, relaxa, pare um pouco, se permita uma vida mais leve. Não seja tão duro consigo mesmo, faça sua parte e os resultados virão. Estabeleça horários para suas atividades, dê o tempo necessário para cada coisa. Não tenha o outro como referencia para seus planos. Estabeleça seu destino, tenha fé, seja coerente, justo, deixe ser amado, faça amigos, seja cordial e acima de tudo, ame.

Que a paz daquele em quem sou cativo, pacifique a todos.

Cezar Camargo
Verão – Fevereiro/2015             

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A Páscoa, a Cruz e a Redenção

Individuação, Alta Performance & Evangelho

RITMO CIRCADIANO - O CICLO BIOLÓGICO DOS SERES VIVOS