A CRUZ DA REDENÇÃO


A cruz materializou Deus ao homem da forma mais simplificado possível.
A cruz se manifesta claramente, definida antes da criação.
A cruz remove os sacrifícios, apresenta a graça ao mundo.
A crucificação é um ato simbólico, a cruz é antes da fundação.

Ao rasgar suas vestes o sacerdote coloca fim ao seu serviço. Iniciando o sacerdócio de Cristo. O Rei prometido. Judas com seu olhar terreno entrega o cordeiro para o sacrifício. Seu ato consuma o que deveria ser feito. Por trinta moedas de prata Jesus homem é entregue para ser Cristo. Barrabás e o ladrão da cruz são atingidos pelo beneficio da graça antes da crucificação. O rasgar do véu inaugura o caminho vivo é puro, Deus agora é acesso constante ao homem, assim temos liberdade para entrar no santuário.    

Ao olhar a crucificação não vejo o sofrimento retratado no filme “Paixão de Cristo”. Mas contemplo Deus se apresentando ao homem e o reconciliando consigo mesmo. A criação volta à comunhão com o creador. A crucificação é um ato de testemunho no gólgota, é amor consumado antes da fundação do mundo, antes da eternidade ser eternidade. 

Na cruz histórica deu fim a lei.
Na cruz histórica deu inicio ao caminho do amor.
Na cruz histórica Jesus se revela Cristo, Deus.

Antes de Deus dizer "Haja Luz", Ele disse "Haja Cruz".
Sem a Cruz não haveria nem mesmo qualquer Luz que pudesse existir. Tudo foi criado por meio Dele e para Ele. Ele é antes de todas as coisas. Nele, tudo subsiste. (Caio Fábio)

Nossa Páscoa é Cristo – (1 Cor. 5:7-8) Cristo nossa páscoa foi sacrificado por nós. Celebremos não com fermento velho, nem com fermento da maldade, da malicia, mas com pão da verdade e da sinceridade.

Reconciliação – (2 Cor. 5:18,20) Deus nos reconciliou consigo mesmo por cristo Jesus e nos deu o ministério da reconciliação (18). Somos embaixadores da parte de Cristo.

O Evangelho foi Revelado/A boa noticia – (Gal.1:11, 12)
Não recebi de homem algum, mas pela revelação de Cristo Jesus.  


A cruz da redenção nos fez embaixadores da reconciliação.
Deus no barro, Deus glorificado, Deus derramado no homem.
Celebrando Cristo, reconciliando homens, levando a boa noticia a tempo e fora de tempo. Em Cristo todo dia é santo, toda sexta é santa, todos fomos por ele santificados para glória e louvor nele.

Em resposta ao chamado da cruz, enquanto no caminho, sejamos pacificadores e reconciliadores. O sepulcro trouxe Cristo através de Jesus, e por Cristo Deus é revelado aos homens. Uma vez redimidos o caráter de Deus é embutido ao homem pelo Espírito da verdade na ação diária.

A cruz da redenção possibilita isso. Nela Cristo é testemunho vivo, sendo por ela feito Senhor dos vivos e dos mortos. Só entende a cruz antes da fundação quem o conhece. Cristo religa a coroa da criação ao creador.

Tetelestai, esta feito. Paulo afirma aos Colossenses: “Ele cancelou a escrita de dívida, que consistia em ordenanças, e que nos era contrária. 
Ele a removeu, pregando-a na cruz”.

A cruz e ressurreição esta em uma cena só.
Nela tudo se completa, para nosso bem e louvor nele.  
Cristo nossa páscoa foi sacrificado por nós. Celebremos.

Nele nosso cordeiro pascoal, glórias e honra hoje e no dia eterno.

Cezar Camargo
Outono - Abril/2014

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A Páscoa, a Cruz e a Redenção

Individuação, Alta Performance & Evangelho

RITMO CIRCADIANO - O CICLO BIOLÓGICO DOS SERES VIVOS