CONJUGALIDADE VIVENCIAL (Fatores Relevantes)


Casamento não vive somente de declarações poéticas, mas sim de uma verdadeira amizade, cumplicidade e companheirismo acima de tudo. Enfim estes três aspectos desenvolvidos com maturidade e dialogo resultara em uma família feliz e de grande sucesso. O escritor e terapeuta familiar Pedro Luiz Almeida, neste acróstico resume com a palavra "SINERGIA" diversos aspectos de um casamento duradouro.   

SINERGIA
S  er dois em uma só carne.
I  ntegrados em corpo alma e espírito.
N ada pode nos separar do amor de Deus.
E  ntrelaçados na esperança de ser melhor.
R  eciproca dedicação.
G  é o ponto de mútua atração.
I  nfinito Porque permanece sempre.
A  fonte do ser, irmanação.

Entender SINERGIA a ideia de ser uma só carne, unidos no corpo na alma e no espírito, decidida a ser melhor, cuidando um do outro, atraída em amar incondicionalmente, sendo fortalecidos diariamente por momento de intimidade mutua onde servir um ao outro é natural de ambos. Em uma breve reflexão podemos observar alguns fatores relevantes na conjugalidade. 

Amizade entre o casal com certeza foi o primeiro ponto de contato e nessa boa relação nasceu a desejo de compartilhar uma vida, tomados pela feição de um ao outro a conjugalidade vivencial vai sendo compreendida quando ambos se conscientizam.

Cumplicidade alinhada à convivência com inteligência pode fortalecer grandemente a relação, tudo parte do entendimento do que é um casamento onde há dois seres totalmente distintos, personalidades formadas a partir de outros, históricos familiares complexos. Ter cumplicidade é estar á caminho da evolução humana, que não é cúmplice não pode se relacionar, será impossível ter amizade com outro ser.

Companheirismo comportamento de quem esta sempre junto, que apoia que cuida um do outro, independente do lugar ou situação. No dia do sim diante do altar e testemunhas o pacto aceito só pode ser cumprido se alma de ambos decidiu. Uma relação sem companheirismo não tem inicio por isso termina antes de começar. Só pode ser desenvolvida com êxito na amizade inicial. Se envolver em um relacionamento sem amizade meramente por interesse, é maltratar a vida e se vender ao engano.

Maturidade essa fase vem com a evolução da consciência e independe da idade, somado a diversos fatores que não vem ao caso neste texto, mas de suma importância na vivencia a dois, nenhuma relação resistira sem maturidade. Antes de pensar em casamento é bom lembrar que a maturidade é essencial para a vida independente de estar casado ou não.

Dialogo dialogar sem presa, conversar, enfim um ser introvertido dificilmente desenvolvera uma amizade por não se comunicar devidamente. Na conjugalidade vivencial conversar sem pressa, e sobre todos os assuntos é de suma importância. No dialogo as ideias se afinam, os planos se alinha, os segredos são revelados, expressões faciais são percebidas, as lagrimas são compartilhadas, a alma desabafa, os gestos são entendidos, o dialogo aprimora nossa capacidade de fala, ouvir e compreender.

PENSE NISSO: Uma família de sucesso é construída no caminho da vida, passo por passo, na medida em que os cônjuges vão se descobrindo, partilhando todos os momentos seja qual for. Os primeiros anos vão determinar o quanto realmente se deseja, é nesse período que o Amor ganha a real forma. Sempre esta se aprendendo, o caminho do aprendizado é sem fim, todas as experiências de fora são validas como exemplo, mas as que farão a diferença serão aquelas alcançadas no caminho da vida. As marcas do tempo fundamentarão e premiara toda maturidade vivida.

Em uma discussão conjugal não existe quem tem mais razão, sempre ambos estão errados e certo, os pontos de vista é que determina e nem por isso precisam ser inimigos, a única verdade indiscutível é o Amor (Cristo). Dominados por esse Amor ambos tem ciência de seu real papel e cada um busca servir um ao outro, não para receber algo em troca, mas sim por simplesmente amar. Quando isso é entendido o caminho para a realização conjugal se torna maravilhoso, pois o Amor ajeita tudo, restaura e amadurece qualquer relação.

Somos capazes de realizar o incrível quando dominados pelo amor, as impossibilidades funciona como combustível quando se decide viver intensamente, o sucesso chegara com o tempo e com o tempo também a experiencial vivida cheia de marcas e exemplos para a nova geração que surge.

Nenhum conhecimento valerá se não houver uma disponibilidade em crescer, uma família só resistira às adversidades, se decidir de fato ser família, tornar a casa em lar, fazer dessa um lugar de sonhos de esperança. Na conjugalidade não existe quem manda mais ou menos, mas sim entendimento do real papel de ambos. Quando é compreendido a partir do amor puro, o real interesse é servir o outro então o sucesso na relação será natural.

A sinergia leva a fusão de corpos, a ser uma só carne, é necessário abrir mão o suficiente para que haja unidade. Não perder a individualidade, mas se alinhar a pessoa amada num plano maior que é aquele uniu em Amor. Em Amor tudo se explica se entende e se resolve com sensibilidade e ternura, a conjugalidade se torna plena quando o Amor passa a reger tudo e em todo tempo, seja na saúde, doença, riqueza ou pobreza.

No Amor nada disso altera a relação conjugal, tudo é sentido juntos alegrias e tristezas são compartilhadas como se fosse de fato um só corpo.  Na plenitude do Amor dois fatores não podem existir, Paulo teólogo do inicio da era crista declara; “o Amor não arde em ciúmes”, “não se suspeita o mal”, são ingredientes para viver bem.

No Amor a prioridade é viver plenamente as coisas boas, ninguém se casa para ser infeliz, não se deve casar para ser feliz, e sim porque é feliz. Ninguém pode suprir plenamente um ao outro, mas centralizando Deus na união e a partir do evangelho da graça os bons valores serão gerados na medida em que vamos o compreendendo.

REFLITA: A família é o veiculo responsável pela transmissão dos bons valores gerados pela boa consciência. 

Uma família precisa ser construída com princípios concretos onde a lei maior é Amar incondicionalmente na justiça e retidão. 

A conjugalidade tem o poder de realizar prazeres inexplicáveis, o sábio Salomão disse; “bendito seja teu leito, e alegra-te com a mulher da tua mocidade”. Ter a oportunidade de vivenciar essa experiência e para todos mortais que descobrem o poder do Amor que torna a vida uma eterna primavera. 

Que a graça do Eterno esteja com todos, provendo tudo e em tudo abençoando.
  
Cezar Camargo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A Páscoa, a Cruz e a Redenção

Individuação, Alta Performance & Evangelho

RITMO CIRCADIANO - O CICLO BIOLÓGICO DOS SERES VIVOS