Vidas Quebradas

Consoleis os de pouco ânimo, sustenteis os fracos, e sejais pacientes para com todos, (1 Tessalonicenses. 05,14).

Como seguidores de Cristo, espera-se que demonstremos nosso amor por ‘compartilhar os sentimentos’, ou mostrar empatia. (1 Ped. 3:8) Pode não ser fácil entender os sentimentos de um irmão que sofra de uma doença crônica ou de depressão profunda — em especial se nós mesmos nunca passamos por isso. Mas Jesus mostrou empatia para com os doentes, embora ele mesmo nunca tenha adoecido. Como podemos cultivar similar empatia? Por ouvirmos pacientemente quando os que sofrem abrem o coração. Podemos também nos perguntar: ‘Se eu estivesse na situação deles, como me sentiria?’ Cultivar a sensibilidade para com os sentimentos de outros nos dará melhores condições de ‘falar consoladoramente às almas deprimidas’. Desse modo estaremos seguindo a Jesus, isso significa compartilhar o amor de Cristo quando mais precisam, o amor em nos, gera um sentimento incondicional, ao  ponto de nos doarmos sem reservas, consolar, sustentar, paciência; Paulo nos aconselha para com todos, como discípulos de Cristo, devemos deixar fluir esse amor incondicional, o “mundo será bem melhor”, acredite.  A vida passa muito rápida, devemos valorizar cada momento com as pessoas que gostamos, seja nos momentos bons como nos ruins, conquistar novas amizades, recuperar amizades perdidas, enfim estarmos prontos pra doar, dividir, ajudar no que for preciso, isso é amor, de Cristo.  

Pense:  Se tenho amor, porque,  Não consegui demonstrar?

Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor,( 1 Coríntios 13:13).

Que a Graça(Cristo), o amor revelado esteja com todos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A Páscoa, a Cruz e a Redenção

Individuação, Alta Performance & Evangelho

RITMO CIRCADIANO - O CICLO BIOLÓGICO DOS SERES VIVOS