Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2013

LIVRE NO ESPÍRITO PELA GRAÇA

Imagem
Entretanto, vocês não estão sob o domínio da carne, mas do Espírito, se de fato o Espírito de Deus habita em vocês. (Romanos 8:9) Deus julgou os nossos pecados na humanidade sem pecado de seu filho, que os carregou em nosso lugar. (Jonh Stott)
Uma vida de pecado deixa a criação separada do creador levando a aniquilação do ser aos poucos. Desligados do creador a humanidade cada vez se afunda na ignorância. “Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres”. (João 8:36)


Pense! A cruz religa o homem; A cruz religa criação nele; A cruz libertou da lei do pecado; A cruz religa ao estado de iluminação.
Nele não há trevas nem luz tudo é, por ele o estado caído é transformado, nas trevas somos luz, no sistema sal, reequilibrando através dele todas as coisas. A liberdade concedida abre os olhos da consciência como já disse em outros textos, libertando a mente da mediocridade. Segundo F. F Bruce; “Para os que estão unidos a Cristo o poder do pecado foi destruído”. Uma mente sarada prod…

SINCRONICIDADE

Imagem
E sabemos que todas as coisas contribuem (sincroniza, contribui) juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito. (Romanos 8:28)  
Sincronicidade é um conceito desenvolvido por Carl Gustav Jung para definir acontecimentos que se relacionam não por relação causal e sim por relação de significado. Desta forma, é necessário que consideremos os eventos sincronístico não a relacionado com o princípio da causalidade, mas por terem um significado igual ou semelhante. 

A sincronicidade é também referida por Jung de "coincidência significativa". O termo foi utilizado pela primeira vez em publicações científicas em 1929, porém Jung demorou ainda mais 21 anos para concluir a obra "Sincronicidade: um princípio de conexões a causais", onde o expõe e propõe o início da discussão sobre o assunto. Uma de suas últimas obras foi, segundo o próprio, a de elaboração mais demorada devido à complexidade do tema e da impossibilidade de repr…